• Apostolado FERR

A Terça-feira da III semana da Quaresma



COMENTÁRIOS LITÚRGICOS SOBRE A

TERÇA-FEIRA DA III SEMANA DA QUARESMA

O Ano Litpurgico

Dom Próspero Gueranger


A Estação é comemorada na Igreja de Santa Pudenciana, construída entre os anos 384 e 402 e restaurada por Adriano I e mais tarde por São Gregorio VII e Inocêncio III. Esta igreja está construída no local de uma casa do século II.


COLETA

OUVI-NOS, ó Deus onipotente e misericordioso, e concedei-nos, propício, o dom de uma continência salutar. Por Nosso Senhor.


EPÍSTOLA

Leitura do segundo livro dos Reis.

NAQUELES dias, certa mulher veio procurar Eliseu, exclamando: “Meu marido, teu servo, morreu; bem sabes que ele temia o Senhor. E eis que veio o nosso credor para levar meus dois filhos como escravos!” Eliseu perguntou-lhe: “Que posso fazer por ti? Dize-me o que tens em casa.” Ela respondeu: “Tua serva não tem nada, senão um vaso de óleo.” Eliseu replicou: “Vai depressa, pede vasilhas emprestadas a todos os teus vizinhos, vazias e em grande quantidade. Quando tiveres voltado, fecharás a porta sobre ti e teus filhos e encherás todos as vasilhas. Cada vasilha que encheres, irás pondo de lado.” Ela foi, e fechou a porta sobre si e seus filhos. Eles traziam as vasilhas e ela enchia. Quando as vasilhas estavam cheias, ela disse a seu filho: “Dá-me outra vasilha.” Mas ele respondeu: “Não há mais nenhuma.” Então o óleo parou de correr. Ela veio anunciá-lo ao homem de Deus, que lhe disse: “Vai vender este óleo e paga teu credor; com o resto, poderás viver, tu e teus filhos.”


As obras de misericórdia – O mistério desta leitura é fácil de entender. O credor do homem é Satanás, a quem nossos pecados lhe deram grandes direitos sobre nós. O único modo de fugir disso é com o óleo, ou seja, com a misericórdia, a partir do qual o óleo é um símbolo para a suavidade: “Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão a misericórdia” (Mt 5,7). Nestes dias de saúde, preparemos nossa reconciliação aliviando nossos irmãos, aumentando o jejum e praticando as obras de misericórdia. Com estes meios enterneceremos o coração de Deus e ao mesmo tempo que nos libertará de nossa dívida arrebatará de Satanás o título que ele pretendia manter em nosso desfavor. Vamos aproveitar o exemplo desta mulher da qual a Escritura fala hoje: nenhum homem a viu no momento de encher suas vasilhas com o óleo misterioso, fechemos também nossa porta quando fizermos o bem, e que “nossa mão esquerda não saiba o que faz a direita” (Mt 6,3). Consideremos também este detalhe: o óleo cessa de correr quando não havia mais vasilhas para encher. Assim também a nossa misericórdia com o próximo deve ser proporcional aos nossos meios de ação. Deus os conhece e não quer que façamos menos do que podemos fazer. Nos mostremos generosos neste tempo santo e façamos o propósito de também sermos santos. Se nos falta recursos materiais, sejamos misericordiosos em nossos desejos, em nossas súplicas para com os homens e em nossas orações a Deus.


EVANGELHO

Continuação do santo Evangelho segundo São Mateus.

NAQUELE tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Se teu irmão vier a pecar contra ti, vai e repreende-o sozinho. Se ele te escutar, terás ganho teu irmão. Se ele não te escutar, toma contigo mais uma ou duas pessoas, a fim de que tudo se resolva sob a palavra de duas ou três testemunhas. Se recusa escutá-las, vai dizê-lo à Igreja. Se recusa também escutar a Igreja, seja para ti como um pagão e um publicano. Na verdade eu vos digo: tudo aquilo. que tiverdes ligado na terra será ligado no céu, e tudo aquilo que tiverdes desligado na terra será desligado no céu. E eu vos digo também que se dois dentre vós, na terra, se puserem de acordo sobre qualquer coisa para pedi-la, eles a obterão de meu Pai que está no céu. Onde, na verdade, dois ou três estão reunidos em meu nome, eu estou ali, no meio deles.” Aproximando-se, então, Pedro lhe disse: “Senhor, se meu irmão pecar contra mim, quantas vezes deverei perdoá-lo? Sete vezes?” Jesus lhe disse: “Eu não te digo até sete vezes, mas setenta vezes sete”.


O perdão das injúrias – A misericórdia que o Senhor quer ver em nós não é apenas colocar a esmola corporal e espiritual no coração do infeliz, mas também o perdão e o esquecimento dos insultos. É precisamente aqui que Deus nos espera para provar a sinceridade da nossa conversão. “A medida que para os outros você usará, ele diz, será usada para você” (Lc 6,38). Se perdoarmos nossos inimigos de coração, o Pai celestial nos perdoará generosamente. Nestes dias de reconciliação, vamos tentar ganhar nossos irmãos; e para consegui-lo perdoemos suas faltas, mesmo que seja necessário fazê-lo setenta vezes sete. Nossas disputas de um dia no caminho para a vida eterna não devem nos desencorajar de alcançar a fim da jornada. Perdoemos os agravos e injúrias e imitemos a conduta que Deus teve para conosco.


O Sacramento da Penitência – Consideremos também estas palavras do Evangelho que são o fundamento da esperança e que devem ser ouvidas mesmo nas profundezas dos nossos corações agradecidos: “tudo que desligardes sobre a terra será também desligado nos Céu”. Muitíssimos pecadores poderão dar provas por experiência desta promessa consoladora! Confessarão seus pecados, oferecerão a Deus seu coração humilde e contrito e no momento em que o sacerdote lhes absolver na terra, a mão de Deus do alto do Céu lhes romperá os laços que tinham acorrentado para ser precipitados no castigo eterno. Da mesma forma, não esqueçamos esta outra palavra que tem relação com a precedente: se alguém não ouve os ensinamentos da Igreja, considere-o pagão e publicano. Quem é essa igreja que é falada aqui? São os homens a quem Jesus Cristo disse: Quem vos ouve a mim ouve; quem vos despreza, a mim despreza; os homens por cuja boca chega aos ouvidos do cristão a única verdade que pode salvar; homens que são os únicos na terra que podem reconciliar o pecador com Deus, fechar o inferno e abrir o céu. Depois de saber tudo isso, deveríamos nos surpreender que o Salvador, que queria que eles fossem intermediários entre Ele e os homens, ameaça ser visto como um pagão, como um homem sem batismo, quem não reconhece sua autoridade? Fora de sua doutrina, nenhuma outra verdade é revelada, fora dos sacramentos que administram, não há outra salvação, vivendo à parte das leis espirituais que impõem, não há esperança em Jesus Cristo.


ORAÇÃO SOBRE O POVO

Oremos. Humilhai as vossas cabeças diante de Deus.

DEFENDEI-NOS, Senhor, com a vossa proteção e livrai-nos sempre de toda iniquidade. Por Nosso Senhor.



#quaresma #gueranger #missatridentina #anoliturgico

SIGA-NOS:

  • YouTube
  • Twitter ícone social
  • Pinterest
  • Facebook ícone social

© 2020 Apostolado FERR - Forma Extraordinária do Rito Romano