• Apostolado FERR

Meditação sobre o mistério da Imaculada Conceição



MARIA IMACULADA

O Mistério

(Por Dom Ildefonso R. Villar)


Medita bem o que significa e representa este mistério e procura aprofundá-lo, pois é muito proveitoso conhecê-lo a fundo.


1º - Estado da humanidade

Recorda o que era e o que seria o homem sem o pecado de Adão! Magnífico plano o de Deus! Terminada a criação dos outros seres, o Senhor quer criar e nomear um Rei daquela criação e pensa no homem... Com que carinho lhe forma o corpo, com as suas próprias mãos, não apenas com a sua palavra, como fez ao tirar do nada as outras criaturas. E, sobretudo, como lhe infunde a alma, espiritual, imortal, imagem e semelhança da sua divindade! Isto é pouco: Recorda o paraíso terrestre, lugar de delícias e palácio desse homem, a vida feliz, sem penas, sem amarguras, sem dores, sem lágrimas... não havia sofrimento, tudo era alegria e satisfação. Na sua alma infundiu a integridade ou sujeição das paixões à razão, a ciência para saber tudo sem trabalho nem estudo, e sobretudo, a graça santificante para que fosse sempre santo.


Este era o destino da humanidade: ser feliz ser santa servindo e amando a Deus sem cessar, e depois sem passar pela morte, trasladar-se ao céu, para ali louvar a Deus eternamente! Magnífico, sublime, todo divino o plano de Deus! Detém-te a meditá-lo, a saboreá-lo como se fosse real e efetivo.


- A queda

Veio o pecado e com ele todos os males: O autor da dor e do sofrimento não foi Deus... Ele não nos criou para sofrer; o pecado é obra nossa, ele é que nos fez sofrer. O maldito pecado é que é a causa de todo o mal. Contempla as tristezas, angústias, dores e tormentos do coração humano, desde Adão até ao presente... vê as doenças asquerosas, dolorosas e repugnantes que afligem o homem, e vê, sobretudo, a morte com os seus sofrimentos e agonias, com as suas humilhações e corrupção do sepulcro... que quadro horrível! Tudo por causa daquele pecado. Compara o plano de felicidade idealizado por Deus e o estado lastimoso do homem. São as paixões brutais que nos assemelham aos animais, pecados de toda a espécie, ainda os mais baixos e degradantes... perda da santidade, da imortalidade e da visão de Deus... e depois ainda o inferno, como fim dessa vida já tão triste, pois que o céu fechou-se com o pecado e já a ninguém é permitido lá entrar. Medita bem nisto, e tira por conclusão o que será o pecado quando Deus, tão justo, assim o castiga.


3º - Universalidade deste pecado

O pior mal deste pecado é ser universal para todo o gênero humano.

Adão no Paraíso não era uma pessoa particular, era a fonte da vida que havia de se propagar a todos os homens, representava à humanidade... nele estavam todos incluídos. Tudo quanto Deus lhe deu, não era só para ele, mas também para nós... havíamos de ser iguais a ele. Isto não é uma injustiça nem uma crueldade. Se um pai é rico, ricos serão os seus filhos, porém se esse pai dissipa a sua riqueza e fica sem nada, seus filhos, sem terem culpa, nascerão na pobreza; é natural!


O mesmo se dá conosco. Não houve ninguém mais rico que Adão; também o devíamos ser, por determinação de Deus.


Adão, porém, perdeu-nos tudo e por consequência, nós, seus filhos, nascemos pobres de corpo e alma. É uma pena, mas é a verdade.


4º - Maria Imaculada

Contempla agora a alma de Maria ao entrar na Vida. Ela devia ser como nós em tudo.

Deus, porém, faz uma exceção única só para Ela... nasce tal qual se formou nas mãos do Senhor: pura, sem mancha, imaculada. Detém-te por algum tempo a contemplar esta formosura. Felicita-a por ser Imaculada. Vê os anjos acompanhando-a com palmas e celebrando a sua entrada neste mundo que não é uma derrota como acontece conosco, mas um triunfo sobre a serpente.


Canta com os anjos louvores à Santíssima Virgem, ao vê-la aparecer neste mundo tão majestosamente bela. Nunca houve e jamais haverá flor mais branca que a alma de Maria na sua Conceição. Pensa, além disso, que sendo isenta do pecado, não devia sofrer, nem morrer; Deus, porém, quis que assim fosse à semelhança de Seu Filho que, por amor se abraçou à Cruz. Isto é, nela, o sofrimento não lhe era dado por castigo, como acontece conosco, mas que era aceito por amor a Deus, e para imitar a Jesus, por amor dos homens, para nos servir de consolo.

Agradece-lhe, pois, e anima-te a sofrer com Ela e à sua imitação, a amar a cruz.



#meditação #imaculada #domildefonso #espiritualidade

SIGA-NOS:

  • YouTube
  • Twitter ícone social
  • Pinterest
  • Facebook ícone social

© 2019 Apostolado FERR - Forma Extraordinária do Rito Romano