• Apostolado FERR

Missa da Quinta-feira da II semana da Quaresma



QUINTA-FEIRA DA II SEMANA DA QUARESMA

III classe, paramentos roxos

Estação em Santa Maria além do Tibre


A estação de hoje está na célebre Basílica de Santa Maria, do outro lado do rio Tibre. Foi consagrada no século III, sob o pontificado de São Calisto, e foi a primeira igreja construída em Roma em honra a nossa Senhora.


A Igreja estacional fica situada perto do quarteirão dos judeus. Os cristãos costumavam ver nestes a imagem dos ricos, e eles mesmos eram os pobres, como na realidade o eram os cristãos que moravam naquela região. A Epístola e o Evangelho mostram o caminho da salvação e da perdição. Podemos escolher, mas não nos enganemos com as aparências deste mundo. Deus dará a cada um, segundo o caminho que seguir (Epístola).


INTRÓITO

(Sl 69,2-4)

DEUS, in adjutórium meum inténde: Dómine, ad adjuvándum me festína: confundántur et revereántur inimíci mei, qui quærunt ánimam meam. PS. Avertántur retrórsum et erubéscant: qui cógitant mihi mala. Glória Patri. Deus in.


Ó DEUS, vinde em meu auxílio. Senhor, apressai-Vos em me socorrer: sejam confundidos e envergonhados os meus inimigos, que procuram tirar-me a vida. SL. Voltem para trás e fiquem envergonhados os que me desejam o mal. Glória ao Pai. Ó Deus.


COLETA

PRÆSTA nobis, quǽsumus, Dómine, auxílium grátiæ tuæ: ut, jejúniis et oratiónibus conveniénter inténti, liberémur ab hóstibus mentis et córporis. Per Dóminum.


CONCEDEI-NOS, Senhor, Vos pedimos, o auxílio de vossa graça, a fim de que, perseverando devidamente nos jejuns e nas orações, sejamos livres dos inimigos da alma e do corpo. Por Nosso Senhor.


EPÍSTOLA

(Jr 17,5-10)

Léctio Jeremíæ Prophétæ.

HÆC dicit Dóminus Deus: «Maledíctus homo, qui confídit in hómine, et ponit carnem bráchium suum, et a Dómino recédit cor ejus. Erit enim quasi myrícæ in desérto, et non vidébit, cum vénerit bonum: sed habitábit in siccitáte in desérto, in terra salsúginis et inhabitábili. Benedíctus vir, qui confídit in Dómino, et erit Dóminus fidúcia ejus. Et erit quasi lignum, quod transplantátur super aquas, quod ad humórem mittit radíces suas: et non timébit, cum vénerit æstus. Et erit fólium ejus víride, et in témpore siccitátis non erit sollícitum, nec aliquándo de sinet fácere fructum. Pravum est cor ómnium et inscrutábile: quis cognóscet illud? Ego Dóminus scrutans cor, et probans renes: qui do unicuique juxta viam suam, et juxta fructum adinventiónum suárum: dicit Dóminus omní potens.


Leitura do livro do profeta Jeremias.

PALAVRA do Senhor Deus: Infeliz do homem que põe sua confiança no homem, e que se apóia sobre um ser de carne, enquanto seu coração se desvia de Deus. Ele será como o espinheiro na planície, e não conhecerá a felicidade. Ele habitará nos lugares áridos, no deserto, numa terra salgada e inabitável. Feliz o homem que põe sua confiança no Senhor, e cuja esperança é o Senhor. Ele será como a árvore plantada à beira d’água, que lança raízes na direção da corrente. Não tem medo do calor que vem, e sua folhagem permanece verde. O ano da seca não lhe causa preocupação, pois continua a produzir seus frutos. O coração do homem é dissimulado e perverso! Quem o poderá conhecer? Eu, o Senhor, examino o coração e sondo os rins, a fim de pagar a cada um segundo os seus atos, segundo os frutos que produz. Palavra do Senhor todo-poderoso.


GRADUAL

(Sl 78,9-10)

PROPÍTIUS esto, Dómine, peccátis nostris: ne quando dicant gentes: Ubi est Deus eórum? v. Adjuva nos, Deus, salutáris noster: et propter honórem nóminis tui, Dómine, líbera nos.


SEDE indulgente, ó Deus, com nossas faltas; não digam os pagãos: Onde o seu Deus? V. Vinde ajudar-nos, Deus, salvador nosso; por vossa glória e nome, libertai-nos!


EVANGELHO

(Lc 16,19-31)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.

IN illo témpore: Dixit Jesus pharisǽis: «Homo quidam erat dives, qui induebátur púrpura et bysso: et epulabátur cotídie spléndide. Et erat quidam mendícus, nómine Lázarus, qui jacébat ad jánuam ejus, ulcéribus plenus, cúpiens saturári de micis, quæ cadébant de mensa dívitis, et nemo illi dabat: sed et canes veniébant et lingébant úlcera ejus. Factum est autem, ut morerétur mendícus, et portarétur ab Angelis in sinum Abrahæ. Mórtuus est autem et dives, et sepúltus est in inférno. Elevans autem óculos suos, cum esset in torméntis, vidit Abraham a longe, et Lázarum in sinu ejus: et ipse clamans, dixit: «Pater Abraham, miserére mei, et mitte Lázarum, ut in tíngat extrémum dígiti sui in aquam, ut refrígeret linguam meam, quia crúcior in hac flamma.» Et dixit illi Abraham: «Fili, recordáre, quia recepísti bona in vita tua, et Lázarus simíliter mala: nunc autem hic consolátur, tu vero cruciáris. Et in his ómnibus, inter nos et vos chaos magnum firmátum est: ut hi, qui volunt hinc transíre ad vos, non possint, neque inde huc transmeáre.» Et ait: «Rogo ergo te, pater, ut mittas eum in domum patris mei. Hábeo enim quinque fratres, ut testétur illis, ne et ipsi véniant in hunc locum tormentórum.» Et ait illi Abraham: «Habent Móysen et Prophétas: áudiant illos.» At ille dixit: «Non, pater Abraham: sed si quis ex mórtuis íerit ad eos, pæniténtiam agent.» Ait autem illi: «Si Móysen et Prophétas non áudiunt, neque si quis ex mórtuis resurréxerit, credent.»»


Continuação do santo Evangelho segundo São Lucas.

NAQUELA tempo, disse Jesus aos fariseus: “Havia um homem rico, que vestia púrpura e roupas preciosas e dava diariamente esplêndidos banquetes. Um pobre, chamado Lázaro, jazia à sua porta, coberto de feridas. Ele queria saciar-se com o que caía da mesa do rico, mas ninguém lhe dava, e até os cães vinham lamber-lhe as feridas. Ora, aconteceu que o pobre morreu, e foi levado pelos anjos ao seio de Abraão. O rico também morreu, e o enterraram. Na mansão dos mortos, quando estava entre os tormentos, erguendo os olhos, ele viu ao longe Abraão, e Lázaro estava em seu seio. Ele se pôs a gritar: “Pai Abraão, tem pena de mim, e manda Lázaro, para que ele molhe a ponta de seu dedo n’água e refresque a minha língua, porque estou ardendo nesta chama.” Abraão respondeu-lhe: “Meu filho, lembra-te que recebeste a felicidade durante a vida, e Lázaro, então, a desgraça. Agora, ao contrário, ele é consolado e tu és torturado. Aliás, entre nós e vós estabeleceu-se um grande abismo, para que aqueles que queiram passar daqui até vós não o possam, e para que não se passe também de onde estás até nós.” Ele disse: “Eu te peço, pai, manda Lázaro à casa de meus pais, porque eu tenho cinco irmãos, a fim de levar-lhes o seu testemunho, para que não acabem também neste lugar de tortura.” Abraão lhe disse: “Eles têm Moisés e os profetas: que eles os escutem!” Ele respondeu: “Não, pai Abraão. Mas se alguém dentre os mortos for a eles, eles farão penitência.” Abraão lhe disse: “Se não ouvem Moisés e os profetas, mesmo se alguém ressuscitar dos mortos, não ficarão convencidos.”


OFERTÓRIO

(Ex 32,11-14)

PRECÁTUS est Móyses in conspéctu Dómini, Dei sui, et dixit: Quare, Dómine, irascéris in pópulo tuo? parce iræ ánimæ tuæ: meménto Abraham, Isaac, et Jacob, quibus jurásti dare terram fluéntem lac et mel. Et placátus est Dóminus de malignitáte, quam dixit fácere pópulo suo.


OROU Moisés, na presença do Senhor, seu Deus, e disse: Dor que Vos irritais, Senhor, contra o vosso povo? Abrandai o vosso furor; lembrai-Vos de Abraão, de Isaac e de Jacó, aos quais jurastes dar uma terra, onde corre o leite e o mel. Então o Senhor se aplacou e afastou os males com que havia ameaçado o seu povo.


SECRETA

PRÆSÉNTI sacrifício, nómini tuo nos, Dómine, jejúnia dicáta sanctíficent: ut, quod observántia nostra profitétur extérius, intérius operétur efféctu. Per Dóminum.


OS JEJUNS consagrados pelo presente sacrifício à glória de vosso Nome nos santifiquem, Senhor, a fim de que consigamos em frutos interiores o que a nossa observância demonstra no exterior. Por Nosso Senhor.


Prefácio da Quaresma.


COMUNHÃO

(Jo 6,57)

QUI mandúcat meam carnem, et bibit meum sánguinem, in me manet, et ego in eo, dicit Dóminus.


QUEM come a minha Carne e bebe o meu Sangue, fica em Mim e eu nele, diz o Senhor.


PÓSCOMUNHÃO

GRÁTIA tua nos, quǽsumus, Dómine, non derelínquat: quæ et sacræ nos déditos fáciat servitúti, et tuam nobis opem semper acquírat. Per Dóminum.


NÓS Vos pedimos, Senhor, nunca nos falte a vossa graça que nos torne dedicados ao vosso santo serviço e nos obtenha sempre o vosso auxílio. Por Nosso Senhor.


ORAÇÃO SOBRE O POVO

Oremus.

Humiliáte cápita vestra Deo.

ADÉSTO, Dómine, fámulis tuis, et perpétuam benignitátem largíre poscéntibus: ut iis, qui te auctóre et gubernatóre gloriántur, ei congregáta restáures et restauráta consérves. Per Dóminum.


Oremos.

Humilhai as vossas cabeças diante de Deus.

FAVORECEI, Senhor, aos vossos servos e concedei-lhes a misericórdia perpétua que Vos imploram; renovai naqueles que se gloriam de Vos ter como Criador e Guia, as graças que alcançaram e conservai-lhes as que renovaram. Por Nosso Senhor.


Pode-se dizer:

V. Benedicámus Dómino.

R. Deo Grátias.



RECURSOS:

COMENTÁRIOS LITÚRGICOS: Dom Gueranger

Partes próprias da Missa: partituras

Sermão:

Meditação: Jesus presente nos altares para ser acessível a todos




#missatridentina #propriodamissa #latinmass #quaresma

SIGA-NOS:

  • YouTube
  • Twitter ícone social
  • Pinterest
  • Facebook ícone social

© 2020 Apostolado FERR - Forma Extraordinária do Rito Romano