• Apostolado FERR

Missa da Quinta-feira da Paixão





QUINTA-FEIRA DA I SEMANA DA PAIXÃO

III classe, paramentos roxos


Estação em Santo Apolinário e São Santa Maria “a nova”

Com os penitentes, estamos no exílio (Intróito, Ofertório). Instantemente pedimos perdão (com Azarias, na Leitura). Na Quinta-feira Santa os penitentes eram recebidos novamente na Comunhão dos fiéis. Hoje, oito dias antes, Jesus se anuncia amigo dos pecadores (Evangelho).

INTRÓITO

(Dn 3,31,29,35; Sl 118,1)

OMNIA, quæ fecísti nobis, O Dómine, in vero judício fecísti: quia peccávimus tibi, et mandátis tuis non obedívimus: sed da glóriam nómini tuo, et fac nobíscum secúndum multitúdinem misericórdiæ tuae. PS. Beáti immaculáti in via: qui ámbulant in lege Dómine. – Omnia ergo.


TUDO quanto nos fizestes, Senhor, o fizestes com justiça; porque pecamos contra Vós, e não obedecemos a vossos mandamentos; mas agora glorificai vosso Nome e agi conosco segundo a abundância de vossa misericórdia. SL. Bem-aventurados os puros em seu caminho; os que andam na lei do Senhor. – Tudo quanto.

COLETA

PRAESTA, quaesumus, omnipotens Deus: ut dignitas conditionis humanae per immoderantiam sauciata, medicinalis parcimoniae studio reformetur. Per Dominum.


CONCEDEI, Vos pedimos, ó Deus onipotente, que a dignidade da natureza humana, corrompida pela intemperança, seja restaurada pela prática dessa abstinência salutar. Por Nosso Senhor.

EPÍSTOLA

(Dn 3,25.34-35)

Lectio Danielis Prophetae.

IN diebus illis : Stans autem Azarias oravit sic, aperiensque os suum in medio ignis, ait : Ne, quæsumus, tradas nos in perpetuum propter nomen tuum, et ne dissipes testamentum tuum ; neque auferas misericordiam tuam a nobis, propter Abraham dilectum tuum, et Isaac, servum tuum, et Israël sanctum tuum, quibus locutus es pollicens quod multiplicares semen eorum sicut stellas cæli, et sicut arenam quæ est in littore maris ; quia, Domine, imminuti sumus plus quam omnes gentes, sumusque humiles in universa terra hodie propter peccata nostra. Et non est in tempore hoc princeps, et dux, et propheta, neque holocaustum, neque sacrificium, neque oblatio, neque incensum, neque locus primitiarum coram te, ut possimus invenire misericordiam tuam, sed in animo contrito, et spiritu humilitatis suscipiamur. Sicut in holocausto arietum, et taurorum, et sicut in millibus agnorum pinguium, sic fiat sacrificium nostrum in conspectu tuo hodie, ut placeat tibi, quoniam non est confusio confidentibus in te. Et nunc sequimur te in toto corde ; et timemus te, et quærimus faciem tuam. Nec confundas nos, sed fac nobiscum juxta mansuetudinem tuam, et secundum multitudinem misericordiæ tuæ. Et erue nos in mirabilibus tuis, et da gloriam nomini tuo Domine ; et confundantur omnes, qui ostendunt servis tuis mala, confundantur in omni potentia tua, et robur eorum conteratur ; et sciant quia tu es Dominus Deus solus, et gloriosus super orbem terrarum.


Leitura do livro do profeta Daniel.

NAQUELES dias, Azarías dirigiu ao Senhor esta oração: “Senhor nosso Deus, por causa do teu nome, não nos abandones para sempre, e não destruas a tua aliança! Não nos prives da tua misericórdia, por causa de Abraão, teu amigo, de Isaac, teu servo, e de Israel, que tu santificaste; e aos quais prometeste multiplicar a descendência como as estrelas do céu e as areias da praia; Senhor, nós somos a menor de todas as nações, somos hoje humilhados pelo mundo inteiro, por causa de nossos pecados. Não há mais chefe, agora, nem profeta, nem príncipe; nem mais holocausto, sacrifício, oferenda ou incenso; nem mesmo lugar onde levar-te as primícias, e conseguir tua graça. Mas digna-te receber-nos, de coração partido e espírito humilhado. Qual os holocaustos de carneiros e touros, de milhares de cordeiros gordos, assim nosso sacrifício se eleve hoje diante de ti, e possa agradar-te, pois aqueles que têm confiança em ti não haverão de envergonhar-se! Agora nos apegamos a ti, de todo o coração; nós te tememos e buscamos a tua face. Não nos deixes na vergonha, mas trata-nos com misericórdia e segundo tua grande bondade. Liberta-nos por tuas maravilhas e glorifica, Senhor, o teu nome! Sejam cobertos de vergonha todos aqueles que fazem mal aos teus servos; sejam cobertos de vergonha, sem poder e sem força. Aprendam que tu és o Senhor e único Deus, glorioso sobre toda a terra, ó Senhor nosso Deus.”

GRADUAL

(Sl 95,8-9; 28,9)

TOLLITE hostias, et introite in atria ejus: adorate Doeminum in aula sancta ejus. Revelabit Dominus condensa: et in templo ejus omnes dicent gloriam.


OFERENDAS levai, entrai no templo; adorai o Senhor no santuário. V. Pois despoja as florestas com seu sopro, e todos no seu templo cantam glória.

EVANGELHO

(Lc 7,36-50)

Sequentia sancti Evangelii secundum Lucam.

IN illo tempore: Rogabat autem illum quidam de pharisæis ut manducaret cum illo. Et ingressus domum pharisæi discubuit. Et ecce mulier, quæ erat in civitate peccatrix, ut cognovit quod accubuisset in domo pharisæi, attulit alabastrum unguenti: et stans retro secus pedes ejus, lacrimis cœpit rigare pedes ejus, et capillis capitis sui tergebat, et osculabatur pedes ejus, et unguento ungebat. Videns autem pharisæus, qui vocaverat eum, ait intra se dicens: Hic si esset propheta, sciret utique, quæ, et qualis est mulier, quæ tangit eum: quia peccatrix est. Et respondens Jesus, dixit ad illum: "Simon, habeo tibi aliquid dicere." At ille ait: Magister, dic. "Duo debitores erant cuidam fœneratori: unus debebat denarios quingentos, et alius quinquaginta. Non habentibus illis unde redderent, donavit utrisque. Quis ergo eum plus diligit? Respondens Simon dixit: Æstimo quia is cui plus donavit. At ille dixit: Recte judicasti. Et conversus ad mulierem, dixit Simoni:"Vides hanc mulierem? Intravi in domum tuam, aquam pedibus meis non dedisti: hæc autem lacrimis rigavit pedes meos, et capillis suis tersit. Osculum mihi non dedisti: hæc autem ex quo intravit, non cessavit osculari pedes meos. Oleo caput meum non unxisti: hæc autem unguento unxit pedes meos. Propter quod dico tibi: Remittuntur ei peccata multa, quoniam dilexit multum. Cui autem minus dimittitur, minus diligit." Dixit autem ad illam:"Remittuntur tibi peccata." Et cœperunt qui simul accumbebant, dicere intra se: Quis est hic qui etiam peccata dimittit? Dixit autem ad mulierem : "Fides tua te salvam fecit : vade in pace."


Continuação do santo Evangelho segundo São Lucas.

NAQUELE tempo, um fariseu convidou Jesus, para comer com ele; ele entrou na casa do fariseu e pôs-se à mesa. Ora, certa mulher, que era uma pecadora da cidade, tendo sabido que ele estava à mesa na casa do fariseu, trouxe um vaso de perfume; colocou-se atrás de Jesus, a seus pés, e pôs-se a banhá-los com suas lágrimas, e os enxugava com seus cabelos; e beijava-lhe os pés e os cobria de perfume. Vendo aquilo, o fariseu que havia convidado Jesus, disse consigo mesmo: “Se este homem fosse um profeta, saberia quem é esta mulher que o toca, e o que ela é: uma pecadora!” Jesus tomou a palavra e lhe disse: “Simão, tenho alguma coisa a dizer-te.” Ele respondeu-lhe: “Fala, mestre.” “Um credor tinha dois devedores; um devia-lhe quinhentos denários, e o outro cinquenta. Como não tivessem com que pagar, perdoou a ambos. Qual dos dois lhe terá mais amor?” Simão respondeu: “Suponho que aquele a quem mais perdoou.” Jesus lhe disse: “Tu julgaste bem.” E, voltando-se para a mulher, disse a Simão: “Vês esta mulher? Eu entrei na tua casa, e não me ofereceste água para os pés. Ela, porém, com suas lágrimas, regou-me os pés, e com seus cabelos enxugou-os. Tu não me beijaste; ela, porém, desde que entrou, não cessou de beijar-me os pés. Tu não derramaste óleo sobre a minha cabeça; ela, porém, cobriu meus pés de perfume. Por isso, eu te digo: se ela muito pecou, seus pecados lhe são perdoados, porque muito amou. Aquele a quem pouco se perdoa, pouco se ama.” E ele disse à mulher: “Teus pecados te são perdoados.” Os convivas começaram a dizer uns aos outros: “Quem é este homem que perdoa os pecados?” Mas ele disse à mulher: “Tua fé te salvou. Vai em paz!”

OFERTÓRIO

(Sl 136,1)

SUPER flumina Babylonis illic sedimus et flevimus, cum recordaremur Sion.


JUNTO aos rios de Babilônia ali assentados, choramos lembrando-nos de ti, o Sião.

SECRETA

DOMINE Deus noster, qui in his potius creatures, quas ad fragilitatis nostrae subsidium condidisti, tuo quoque nomini munera jussisti dicanda constitui: tribue, quaesumus; ut et vitae nobis praesentis auxilium, et aeternitatis efficient sacramentum. Per Dominum nostrum.


SENHOR, Deus nosso, que quisestes que as oferendas destinadas por Vós para alimento de nossa fraqueza fossem também imoladas em honra de vosso Nome, concedei, Vos rogamos, que elas nos sirvam de auxílio na vida presente e de Sacramento para a vida eterna. Por Nosso Senhor.

Prefácio da Santa Cruz.

COMUNHÃO

(Sl 118,49-50)

MEMOR esto verbi tui servo tuo, in quo mihi spem dedisti. Hæc me consolata est in humilitate mea, quia eloquium tuum vivificavit me.


LEMBRAI-VOS, Senhor, de vossa palavra a vosso servo, na qual me fizestes esperar; ela me consolou em minha miséria.

PÓSCOMUNHÃO

QUOD ore sumpsimus, Domine, pura mente capiamus: et de munere temporali, fiat nobis remedium sempiternum. Per Dominum nostrum.


FAZEI, Senhor, que em coração puro conservemos o que a nossa boca recebeu, e que desta dádiva temporal nos venha remédio para a eternidade. Por Nosso Senhor.

ORAÇÃO SOBRE O POVO

Oremus.

Humiliáte cápita vestra Deo.

ESTO, quaesumus, Domine, propitius plebi tuae: ut, quae tibi non placent, respuentes; tuorum potius repleantur delectionibus mandatorum. Per Dominum nostrum.


Oremos.

Humilhai as vossas cabeças diante de Deus.

SENHOR, nós Vos suplicamos, sede propício a vosso povo a fim, de que, repelindo tudo o que Vos desagrada, sintamos as delícias de vossos mandamentos. Por Nosso Senhor.

Pode-se dizer:

V. Benedicámus Dómino.

R. Deo Grátias.



RECURSOS:

COMENTÁRIOS LITÚRGICOS: Dom Gueranger

Partes próprias da Missa: partituras

Sermão:

Meditação: Jesus é preso, ligado e conduzido a Jerusalém




#gueranger #anoliturgico #missatridentina

SIGA-NOS:

  • YouTube
  • Twitter ícone social
  • Pinterest
  • Facebook ícone social

© 2019 Apostolado FERR - Forma Extraordinária do Rito Romano