• Apostolado FERR

Missa da Sexta-feira da II semana da Quaresma




SEXTA-FEIRA DA II SEMANA DA QUARESMA

III classe, paramentos roxos

Estação em São Vital


A Estação é celebrada hoje na Igreja de São Vital, Mártir, consagrada por Inocêncio I (401-471). Faltam exatamente quatro semanas para a Sexta-feira Santa. As Leituras, em imagens, anunciam a Paixão de Jesus Cristo. José, vendido pelos irmãos, e o filho do pai de família assassinado pelos vinhateiros, são figuras do Cristo. O titular da igreja estacional, São Vital, foi jogado em uma cisterna (José) e morto a pedradas (o filho do pai de família).


INTRÓITO

(Sl 16,15,2)

EGO autem cum justítia apparébo in conspéctu tuo: satiábor, dum manifestábitur glória tua. PS. Exáudi, Dómine, justitiam meam: inténde deprecatióni meæ. Glória Patri. Ego autem.


COM justiça, comparecerei diante de vossa face; feliz serei quando se manifestar a vossa glória. SL. Ouvi, Senhor, a justiça da minha causa e atendei à minha súplica. Glória ao Pai. Com justiça.


COLETA

DA, quǽsumus, omnípotens Deus: ut, sacro nos purificánte jejúnio, sincéris méntibus ad sancta ventúra fácias perveníre. Per Dóminum.


CONCEDEI, ó Deus onipotente, que, purificados por estes santos jejuns, cheguemos com o coração puro às solenidades que se aproximam. Por Nosso Senhor.


EPÍSTOLA

(Gn 37,6-22)

Léctio libri Genesis.

IN diébus illis: Dixit Joseph frátribus suis: «Audíte sómnium meum, quod vidi: Putábam nos ligáre manípulos in agro: et quasi consúrgere manípulum meum et stare, vestrósque manípulos circumstántes adoráre manípulum meum.» Respondérunt fratres ejus: «Numquid rex noster eris? aut subjiciémur dicióni tuæ?» Hæc ergo causa somniórum atque sermónum, invídiæ et ódii fómitem ministrávit. Aliud quoque vidit sómnium, quod narrans frátribus, ait: «Vidi per sómnium, quasi solem et lunam et stellas úndecim adoráre me.» Quod cum patri suo et frátribus rettulísset, increpávit eum pater suus, et dixit: «Quid sibi vult hoc sómnium, quod vidísti? Num ego et mater tua et fratres tui adorábimus te super terram?» Invidébant ei igitur fratres sui: pater vero rem tácitus considerábat. Cumque fratres illíus in pascéndis grégibus patris moraréntur in Sichem, dixit ad eum Israël: «Fratres tui pascunt oves in Síchimis: veni, mittam te ad eos.» Quo respondénte: «Præsto sum, ait ei: Vade et vide, si cuncta próspera sint erga fratres tuos et pécora: et renúntia mihi, quid agatur.» Missus de valle Hebron, venit in Sichem: invenítque eum vir errántem in agro, et interrogávit, quid quǽreret. At ille respóndit: «Fratres meos quæro: índica mihi, ubi pascant greges.» Dixítque ei vir: «Recessérunt de loco isto: audívi autem eos dicéntes: «Eámus in Dóthain.»» Perréxit ergo Joseph post fratres suos, et invénit eos in Dóthain. Qui cum vidíssent eum procul, ántequam accéderet ad eos, cogitavérunt illum occídere, et mútuo loquebántur: «Ecce, somniátor venit; veníte, occidámus eum, et mittámus in cistérnam véterem, dicemúsque: «Fera péssima devorávit eum»: et tunc apparébit, quid illi prosint sómnia sua.» Audiens autem hoc Ruben, nitebátur liberáre eum de mánibus eórum, et dicébat: «Non interficiátis ánimam ejus, nec effundátis sánguinem: sed projícite eum in cistérnam hanc, quæ est in solitúdine, manúsque vestras serváte innóxias:» hoc autem dicébat,volens erípere eum de mánibus eórum, et réddere patri suo.


Leitura do livro do Gênesis.

NAQUELES dias, disse José a seus irmãos: “Ouvi o sonho que eu tive! Nós estávamos amarrando feixes no campo, e eis que o meu feixe de trigo se ergueu e ficou de pé, e os vossos se puseram em volta e se prostraram diante do meu.” Seus irmãos lhe disseram: “Pretendes, então, reinar sobre nós como um rei, ou dominar-nos como um senhor?” E eles o detestaram ainda mais, por causa de seu sonho e de suas palavras. Ele contou-lhes ainda um outro sonho, e disse a seus irmãos: “Eis que eu tive de novo um sonho! O sol, a lua e onze estreias prostravam-se diante de mim.” Quando ele o narrou a seu pai e seus irmãos, seu pai o repreendeu dizendo: “Que significa o sonho que tiveste? Será então que viremos, eu, tua mãe e teus irmãos, a prostrar-nos em terra diante de ti?” Seus irmãos ficaram com inveja dele, mas seu pai conservava a lembrança de suas palavras. Tendo seus irmãos ido a Siquém, para fazerem pastar o rebanho de seu pai, Israel seu pai disse a José: “Teus irmãos guardam o rebanho em Siquém; vem, e vou te enviar ao encontro deles!” Ele respondeu: “Eis-me aqui.” Seu pai lhe disse: “Vai pois, e vê se tudo anda bem para teus irmãos e para o rebanho; em seguida traze-me notícias.” José partiu do vale de Hebron e chegou a Siquém. Como ele vagasse pelo campo, um homem o encontrou, e perguntou-lhe: “Que procuras?” Ele respondeu: “Eu procuro meus irmãos. Indica-me, eu te peço, onde fazem pastar seu rebanho.” O homem lhe disse: “Eles partiram daqui, pois os ouvi dizer: Vamos a Dotaín.” José partiu em busca de seus irmãos, e encontrou-os em Dotaín. Eles o viram ao longe e, antes que se aproximasse, conspiraram matá-lo. Disseram um ao outro: “Eis o homem dos sonhos que chega! Vinde, vamos matá-lo e lançá-lo numa cisterna velha. Diremos que um animal feroz o devorou, e então se verá em que deram seus sonhos!” Mas Rúben ouviu, e o salvou de suas mãos: “Não o matemos. Não derrameis o seu sangue. Lançai-o nesta cisterna do deserto, mas não ergais a mão contra ele!” Era para salvá-lo de suas mãos e reconduzi-lo a seu pai.


GRADUAL

(Sl 119,1-2)

AD Dóminum, cum tribulárer, clamávi, et exaudívit me. V. Dómine, líbera ánimam meam a lábiis iníquis et a lingua dolósa.


CLAMO pelo Senhor na provação, e ele logo me escuta. V. Livrai-me, ó Deus, da boca mentirosa, e da língua perversa!


TRACTO

(Sl 102,10; 70,8-9)

DÓMINE, non secúndum peccáta nostra, quæ fécimus nos: neque secúndum iniquitátes nostras retribuas nobis. V. Dómine, ne memíneris iniquitátum nostrárum antiquárum: cito antícipent nos misericórdiæ tuæ, quia páuperes facti sumus nimis.

(Hic genuflectitur)

V. Adjuva nos, Deus salutáris noster: et propter glóriam nóminis tui, Dómine, líbera nos: et propítius esto peccátis nostris, propter nomen tuum.


SENHOR, não nos trateis segundo os pecados que cometemos, nem nos castigueis como merecem as nossas iniquidades. V. Senhor, não Vos recordeis de nossos antigos delitos. Venham depressa ao nosso encontro vossas misericórdias, porque fomos reduzidos à extrema miséria.

(Aqui todos se ajoelham)

V. Ajudai-nos, ó Deus, salvação nossa, e para glória de vosso Nome, livrai-me, Senhor; e perdoai-nos os nossos pecados, para honra de vosso Nome.


EVANGELHO

(Mt 21,33-46)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthǽum.

IN illo témpore: Dixit Jesus turbis Judæórum et princípibus sacerdótum parábolam hanc: «Homo erat paterfamílias, qui plantávit víneam, et sepem circúmdedit ei, et fodit in ea tórcular, et ædificávit turrim, et locávit eam agrícolis, et péregre proféctus est. Cum autem tempus frúctuum appropinquásset, misit servos suos ad agrícolas, ut accíperent fructus ejus. Et agrícolæ, apprehénsis servis ejus, álium cecidérunt, álium occidérunt, álium vero lapidavérunt. Iterum misit álios servos plures prióribus, et fecérunt illis simíliter. Novíssime autem misit ad eos fílium suum, dicens: «Verebúntur fílium meum.» Agrícolæ autem vidéntes fílium, dixérunt intra se: «Hic est heres, veníte, occidámus eum, et habébimus hereditátem ejus.» Et apprehénsum eum ejecérunt extra víneam, et occidérunt. Cum ergo vénerit dóminus víneæ, quid fáciet agrícolis illis? Ajunt illi: «Malos male perdet: et víneam suam locábit áliis agrícolis, qui reddant ei fructum tempóribus suis.» Dicit illis Jesus: «Numquam legístis in Scriptúris: «Lápidem, quem reprobavérunt ædificántes, hic factus est in caput ánguli?» A Dómino factum est istud, et est mirábile in óculis nostris. Ideo dico vobis, quia auferétur a vobis regnum Dei, et dábitur genti faciénti fructus ejus. Et qui cecíderit super lápidem istum, confringétur: super quem vero cecíderit, cónteret eum.» Et cum audíssent príncipes sacerdótum et pharisǽi parábolas ejus, cognovérunt, quod de ipsis díceret. Et quæréntes eum tenére, timuérunt turbas: quóniam sicut Prophétam eum habébant.


Continuação do santo Evangelho segundo São Mateus.

NAQUELE tempo, dirigindo-se Jesus à multidão dos judeus e aos chefes dos sacerdotes, disse-lhes esta parábola: “Havia um homem, dono de um campo, que plantou uma vinha; cercou-a com uma sebe, cavou um lagar, e ergueu ali uma torre; alugou-a depois a vinhateiros e deixou a região. Quando se aproximou a estação da colheita, enviou seus servos aos vinhateiros, para receberem o lucro. Mas os vinhateiros pegaram os servos, bateram neste, mataram aquele, apedrejaram outro. Enviou de novo outros servos, mais numerosos que os primeiros, e os trataram do mesmo modo. Finalmente enviou-lhes o seu filho, dizendo consigo mesmo: “Respeitarão meu filho.” Mas os vinhateiros, quando viram o filho, disseram entre si: “É o herdeiro. Vamos, matemo-lo, e apoderemo-nos de sua herança!” Eles o agarraram, lançaram fora da vinha e mataram. Quando vier o dono da vinha, que fará com esses vinhateiros?” Eles responderam a Jesus: “Aniquilará tais miseráveis, e alugará a vinha a outros vinhateiros que paguem os frutos no devido tempo.” Jesus lhes disse: “Não lestes acaso na Escritura: A pedra que os construtores rejeitaram tornou-se a pedra angular? Eis a obra do Senhor, ela é admirável aos nossos olhos. Por isso, eu vos digo: o reino de Deus vos será retirado, e será dado a uma nação que o faça frutificar. E aquele que cair sobre esta pedra, quebrar-se-á de encontro a ela; e aquele sobre quem tombar, será esmagado.” Ouvindo as parábolas de Jesus, os chefes dos sacerdotes e os fariseus compreenderam que falava deles. Mas, embora buscassem prendê-lo, tiveram medo das multidões, porque elas o tinham como profeta.


OFERTÓRIO

(39,14,15)

DÓMINE, in auxílium meum réspice: confundántur et revereántur, qui quærunt ánímam meam, ut áuferant eam: Dómine, in auxílium meum réspice.


SENHOR, vinde em meu auxílio; fiquem confundidos e se envergonhem os que buscam minha vida para a destruir. Senhor, Vinde em meu auxílio.


SECRETA

HÆC in nobis sacrifícia, Deus, et actióne permáneant, et operatióne firméntur. Per Dóminum.


Ó DEUS, concedei que permaneça em nós este sacrifício em santa Ação e se firme em nós por seus efeitos. Por Nosso Senhor.


Prefácio da Quaresma.


COMUNHÃO

(Sl 11,8)

TU, Dómine, servábis nos, et custódies nos a generatióne hac in ætérnum.


VÓS, Senhor, nos conservareis e nos defendereis para sempre contra esta geração.


PÓSCOMUNHÃO

FAC nos, quǽsumus, Dómine: accépto pígnore salútis ætérnæ, sic téndere congruénter; ut ad eam perveníre póssimus. Per Dóminum.


SENHOR, nós Vos pedimos, fazei que tendo recebido o penhor da salvação eterna, de tal sorte a procuremos que possamos consegui-la. Por Nosso Senhor.


ORAÇÃO SOBRE O POVO

Oremus.

Humiliáte cápita vestra Deo.

DA, quǽsumus, Dómine, pópulo tuo salútem mentis et córporis: ut, bonis opéribus inhæréndo, tuæ semper virtútis mereátur protectióne deféndi. Per Dóminum.


Oremos.

Humilhai as vossas cabeças diante de Deus.

NÓS Vos pedimos, Senhor, concedei ao vosso povo, a saúde da alma e do corpo a fim de que, ocupando-se com as boas obras, mereça ser sempre defendido com o auxílio de vossa proteção. Por Nosso Senhor.


Pode-se dizer:

V. Benedicámus Dómino.

R. Deo Grátias.



RECURSOS:

COMENTÁRIOS LITÚRGICOS: Dom Gueranger

Partes próprias da Missa: partituras

Sermão:

Meditação: Comemoração do Sagrado Sudário de Nosso Senhor Jesus Cristo



#gueranger #latinmass #propriodamissa #formaextraordinaria #missatridentina

SIGA-NOS:

  • YouTube
  • Twitter ícone social
  • Pinterest
  • Facebook ícone social

© 2020 Apostolado FERR - Forma Extraordinária do Rito Romano