• Apostolado FERR

Missa dos Santos Inocentes, Mártires


SANTOS INOCENTES, MÁRTIRES

II classe, paramentos vermelhos

Estação em São Paulo Extra-muros


Na igreja de São Paulo em Roma (Estação), veneram-se as relíquias dessas Testemunhas da Divindade de Nosso Senhor, que confessaram a sua fé, “não em palavras, mas sofrendo a morte” (Oração). Alegres, unimo-nos a elas e assinamos também nós este testemunho (lntróito). A mesma graça nos auxiliará e nos libertará dos laços do inimigo e nos fará seguir o Cordeiro (Epístola, Gradual). O Evangelho nos narra o acontecimento histórico: como a Providência de Deus salvou ao Menino Jesus e a seus pais. Ela mesma se serviu da maldade do perseguidor para dar tão grande distinção e glória aos Santos Inocentes. Peçam eles por nós, para que também os nossos sacrifícios sejam aceitos por Deus (Secreta, Postcommunio), e para que a nossa vida, que é um constante morrer, seja para nós um penhor de vida eterna.


INTRÓITO

(Sl 8,3,2)

EX ore infántium Deus, et lacténtium perfecísti laudem propter inimícos tuos. PS. Dómine Dóminus noster: quam admirábile est nomen tuum in univérsa terra! Gloria Patri. Ex ore.


Ó DEUS, fizestes com que as crianças e os meninos de peito Vos louvassem para confundir os vossos inimigos. SL. Ó Senhor, Senhor nosso, como é admirável o vosso Nome em toda a terra! Glória ao Pai. Ó Deus.


COLETA

DEUS, cujus hodiérna die præcónium Innocentes Mártyres non loquéndo, sed moriéndo conféssi sunt: ómnia in nobis vitiórum mala mortífica; ut fidem tuam, quam lingua nostra lóquitur, étiam móribus vita fateátur. Per Dominum nostrum.


Ó DEUS, cujo louvor os Santos Mártires, os Inocentes, publicaram neste dia, não falando, mas morrendo; mortificai em nós todas as nossas inclinações viciosas: para que mostremos, em nossas ações, a vossa fé, que professamos com nossos lábios. Por Nosso Senhor.


Comemoração da Oitava da Natividade do Senhor:

CONCEDE, quǽsumus, omnípotens Deus: ut nos Unigéniti tui nova per carnem Natívitas liberet; quos sub peccati jugo vetústa sérvitus tenet. Per eúmdem Dóminum.


CONCEDEI, ó Deus Todo-Poderoso, que nós que gememos sob o antigo cativeiro do pecado, possamos ser libertados pelo novo Nascimento do teu Filho Unigênito. Pelo mesmo Nosso Senhor.


EPÍSTOLA

(Jo 14,1-5)

Léctio libri Apocalýpsis beáti Joánnis Apóstoli

IN diébus illis: Vidi supra montem Sion Agnum stantem, et cum eo centum quadragínta quátuor míllia, habéntes nomen ejus, et nomen Patris ejus scriptum in fróntibus suis. Et audívi vocem de cælo, tamquam vocem aquárum multárum, et tamquam vocem tonítrui magni: et vocem, quam audívi, sicut citharædórum citharizántium in cítharis suis. Et cantábant quasi cánticum novum ante sedem, et ante quátuor animália, et senióres: et nemo póterat dicere cánticum, nisi illa centum quadragínta quátuor míllia, qui empti sunt de terra. Hi sunt, qui cum muliéribus non sunt coinquináti: vírgines enim sunt. Hi sequúntur Agnum, quocúmque ierit. Hi empti sunt ex homínibus primítiæ Deo, et Agno: et in ore eórum non est invéntum mendácium: sine mácula enim sunt ante thronum Dei.


Leitura livro do Apocalipse de São João Apóstolo

NAQUELES dias, eu vi ainda: o Cordeiro estava de pé no monte Sião, e perto dele cento e quarenta e quatro mil pessoas que traziam escritos na fronte o nome dele e o nome de seu Pai. Ouvia, entretanto, um coro celeste semelhante ao ruído de muitas águas e ao ribombar de potente trovão. Esse coro que eu ouvia era ainda semelhante a músicos tocando as suas cítaras. Cantavam como que um cântico novo diante do trono, diante dos quatro Animais e dos Anciãos. Ninguém podia aprender esse cântico, a não ser aqueles cento e quarenta e quatro mil que foram resgatados da terra. Estes são os que não se contaminaram com mulheres, pois são virgens. São eles que acompanham o Cordeiro por onde quer que vá; foram resgatados dentre os homens, como primícias oferecidas a Deus e ao Cordeiro. Em sua boca não se achou mentira, pois são irrepreensíveis.


GRADUAL

(Sl 123,7-8)

ANIMA nostra, sicut passer erépta est de láqueo venántium. V. Láqueus contrítus est, et nos liberáti sumus: adjutórium nostrum in nómine Dómini, qui fecit cælum et terram.


NOSSA alma, corno o pássaro, escapou do laço dos caçadores. V. O laço foi partido e nós ficamos livres. Nosso auxílio está em o Nome do Senhor, que fez o céu e a terra.


ALELUIA

(Sl 112,1)

ALLELÚJA, allelúja. V. Laudáte púeri, Dóminum, laudáte nomen Dómini. Allelúja.


ALELUIA, aleluia. V. Louvai, crianças, ao Senhor: louvai o Nome do Senhor. Aleluia.


Nas Missas Votivas depois da Septuagésima, omite-se o Aleluia com seu versículo, e diz-se:

TRACTO

(Sl 78, 3,10)

EFFUDERUNT sanguinem Sanctorum velut aquam, in circuitu Ierusalem. V. Et non erat qui sepeliret. V. Vindica, Domine, sanguinem Sanctorum tuorum, qui effusus est super terram.


DERRAMARAM o sangue dos Santos, como a água, em redor de Jerusalém. V. E não havia quem os sepultasse. V. Vingai, Senhor, o sangue de vossos Santos que foi derramado sobre a terra.


No Tempo Pascal, porém, omite-se o gradual, e diz-se:

ALELUIA PASCAL

(Sl 112,1; Ecli 39,19)

ALLELUIA, alleluia. V. Laudate, pueri, Dominum, laudate nomen Domini. Alleluia. V. Sancti tui, Domine, florebunt sicut lilium, et sicut odor balsami erunt ante te. Alleluia.


ALELUIA, aleluia. V. Louvai, crianças, ao Senhor: louvai o Nome do Senhor. Aleluia. V. Ó Senhor, os vossos Santos florescem como o lírio, e são como o perfume do bálsamo diante de vós. Aleluia.


EVANGELHO

(Mt 2,13-18)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthǽum.

IN illo témpore: Angelus Dómini appáruit in somnis Joseph, dicens: Surge, et áccipe púerum, et matrem ejus, et fuge in Ægyptum, et esto ibi usque dum dicam tibi. Futúrum est enim, ut Heródes quærat púerum ad perdéndum eum. Qui consúrgens accépit púerum, et matrem ejus nocte, et secéssit in Ægyptum: et erat ibi usque ad obitum Heródis: ut adimplerétur quod dictum est a Dómino per Prophétam dicéntem. Ex Ægypto vocávi Fílium meum. Tunc Heródes videns quóniam illúsus esset a Magis, irátus est valde, et mittens occídit omnes púeros, qui erant in Béthlehem, et in ómnibus fínibus ejus, a bimátu et infra, secúndum tempus quod exquisíerat a Magis. Tunc adimplétum est quod dictum est per Jeremíam prophétam dicéntem: plorátus, et ululátus multus: Rachel plorans fílios suos, et nóluit consolári, quia non sunt.


Continuação do santo Evangelho segundo São Mateus.

NAQUELE tempo, um Anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e lhe disse: Levanta-te, toma o Menino e sua Mãe, e foge para o Egito, e permanece ali, até que eu te avise, porque Herodes procurará o Menino para O matar. José, erguendo-se, tomou, ainda noite, o Menino e sua Mãe, e retirou-se para o Egito. E ali esteve até a morte de Herodes, para que se cumprisse o que o Senhor anunciara pela palavra do Profeta: Do Egito chamei o meu Filho. Vendo, então, Herodes que fora enganado pelos Magos, irou-se em extremo, e mandou matar todos os meninos que havia em Belém, e em todos os seus arredores, da idade de dois anos para baixo, segundo a data que tinha averiguado dos Magos. Assim se cumpriu o que predissera o profeta Jeremias, anunciando: Uma voz se ouviu em Ramá, grandes prantos e lamentações: é Raquel que chora os seus filhos, e não se quer consolar, porque eles já não existem.


Credo, em razão da Oitava.


OFERTÓRIO

(Sl 123,7)

ANIMA nostra sicut passer erépta est de láqueo venántium láqueus contrítus est, et nos liberáti sumus.


NOSSA alma, como o pássaro, escapou do laço dos caçadores. O laço foi partido e nós ficamos livres.


SECRETA

SANCTÓRUM tuórum, Dómine, nobis pia non desit orátio: quæ et múnera nostra concíliet, et tuam nobis indulgéntiam semper obtíneat. Per Dóminum nostrum.


NÃO nos falte, Senhor, a piedosa oração de vossos Santos a qual Vos recomende as nossas oferendas e sempre nos obtenha a vossa indulgência. Por Nosso Senhor.


Comemoração da Oitava da Natividade do Senhor:

OBLATA, Domine, munera, nova Unigeniti Tui nativitate sanctifica: nosque a peccatorum nostrorum maculis emunda. Per Dominum nostrum.


SANTIFIQUE, ó Senhor, nossas ofertas pelo novo Nascimento de Vosso Filho Unigênito, e purifique-nos das manchas de nossos pecados.


COMUNHÃO

(Mt 2,18)

VOX in Rama audíta est, plorátus, et ululátus: Rachel plorans fílios suos, et nóluit consolári, quia non sunt.


UMA voz se ouviu em Ramá, prantos e lamentações: Raquel chora os seus filhos e não se quer consolar, porque eles já não existem.


PÓSCOMUNHÃO

VOTÍVA, Dómine, dona percépimus: quæ Sanctórum nobis précibus et præséntis, quǽsumus, vitæ páriter et ætérnæ tríbue conférre subsídium. Per Dóminum Nostrum.


HAVENDO nós participado dos Dons que Vos oferecemos, Senhor, concedei-nos, pelas orações de vossos Santos, socorro para a vida presente e para a vida eterna. Por Nosso Senhor.


Comemoração da Oitava da Natividade do Senhor:

PRAESTA, quaesumus, omnipotens Deus: ut natus hodie Salvator mundi, sicut divinae nobis generationis est auctor, ita et immortalitatis sit ipse largitor.


CONCEDEI, Vos pedimos, ó Deus onipotente, que o Salvador do mundo hoje nascido, assim como nos comunica a Vida divina, da mesma sorte nos conceda a imortalidade. Ele, que, sendo Deus, convosco vive e reina.


RECURSOS:

COMENTÁRIOS LITÚRGICOS: Dom Gueranger

Partes próprias da Missa: partituras

Coleta em tom solene: partitura

Epístola: partitura / áudio

Evangelho: partitura-antiquior / áudio

Póscomunhão em tom solene: partitura

Sermão:

Meditação: Festa dos Santos Inocentes



#santosinocentes #propriodamissa #natal #missatridentina #martires

SIGA-NOS:

  • YouTube
  • Twitter ícone social
  • Pinterest
  • Facebook ícone social

© 2019 Apostolado FERR - Forma Extraordinária do Rito Romano