• Apostolado FERR

O Juízo Final

Atualizado: 17 de Dez de 2019


HOMILIA PARA O I DOMINGO DO ADVENTO

O Juízo Final


Tunc videbunt Filium hominis venientem

in nube, cum potestate magna et majestate.


É de fé que no fim do mundo Nosso Senhor virá com todo o esplendor da sua majestade e do seu poder julgar todos os homens - Dies irae dies illa: é então que tudo se há de pôr a descoberto e que será pronunciada diante de todo o universo reunido a sentença do nosso eterno destino. Pensemos nisto muitas vezes, para evitarmos toda a espécie de pecado, vivermos santamente e merecermos ser do número dos eleitos.


Consideremos: 1º as circunstâncias que hão de preceder o juízo; 2º o próprio Juízo; 3º a sentença que o seguirá.


1 - Circunstância que hão de preceder o juízo.

Depois que os terríveis sinai que anunciam o fim do mundo tiverem acabado, o fogo consumirá tudo, homens e cousas; Terra et quae in ipsa sunt, exurentur… Como são insensatos os que trabalham simplesmente para as cousas que perecem e se afeiçoam a elas!

Logo que estejam mortos todos os homens, soará a trombeta do juízo, e todos ressuscitarão para comparecer na grande assembleia do gênero humano: canet enim turba, diz S. Paulo, et mortui resurgent. Ao som desta trombeta, as almas gloriosas dos eleitos descerão do Céu para se unirem aos corpos com que serviram a Deus neste mundo; e as almas desgraçadas dos condenados sairão do inferno para se reunirem aos corpos malditos que foram cúmplices dos seus crimes.


Far-se-á então a separação dos bons e dos maus. Que bela será a sociedade dos eleitos de Deus, e que terrível será a dos condenados!

De qual lado estareis vós que me escutais?


Eis, porém, que se ouve um grande clamor: o estandarte do soberano juiz resplandece nos ares, anunciando a sua chegada; levanta-se entre os justos um grito de triunfo e de alegria, porque na terra eles seguiram Jesus e abraçaram a cruz; mas um grito de dor e de espanto ressoará entre os condenados que foram os inimigos da cruz: Tunc plangent omnes tribus terrae…


Finalmente aparecerá o supremo Juiz, cercado de nuvens com todo o brilho da sua majestade e do seu poder, rodeado de milhares de Anjos e acompanhado da Rainha do Céu… - À sua chegada os santos exultarão em transportes de alegria e elevar-se-ão nos ares, na frente deste glorioso cortejo. Os maus, ao contrário, aterrados e consternados à vista daquele que negaram, ultrajaram e crucificaram.


2 - O Juízo propriamente dito.

O Juiz supremos senta-se então no seu trno, todos os povos estão na sua presença… o grande juízo vai começar.


O Senhor exaltará os justos, efetivamente, seus servidores e seus amigos; manifestará a todos as suas virtudes e boas obras, que eles ocultavam piamente.

Desgraçados porém os pecadores… a sua consciência acusa-los-á.


Todas as criaturas, testemunhas dos seus crimes, se levantarão contra eles, lapis de pariete clamabit. O próprio Juiz dirá: Ego sum Judex et testis, dicit Dominus… Para confusão deles, manifestará ao universo inteiro o mal que fez cada um, o bem omitido ou o mal praticado, o abuso das graças, os sacramentos desprezados ou profanados, o tempo perdido, os escândalos dados, os pecados, mesmo os mais secretos, todas as ações, palavras, pensamentos, e intenções pecaminosas…


Homem, que eu criei à minha imagem e semelhança, em que tornaste tu? Cujus et imago haec et superscriptio? Tu, cristão, que fizeste da tua veste de inocência, das tuas promessas sagradas, do meu Evangelho, de tantos benefícios? Quae utilitas in sanguine meo? Sacerdotes, religiosos, magistrados, pais de família, dai conta dos vossos deveres desprezados, das vossas obrigações violadas!


Que vergonha para tantos cristãos que foram piores que os pagãos!

Ponam contra te abominationes tuas… Ostendam gentibus nuditatem tuam. E todas as criaturas exclamarão, como ímpio Antíoco: nunc reminiscor malorum quae fecit… Mas já não haverá tempo. É chegada a hora da justiça e do castigo… “Quid sum miser tunc dicturus? Quid faciam? Ubi fugiam?


3 - A sentença.

Está concluído o grande processo… O justo Juiz vai pronunciar a sentença para toda a eternidade…


Voltado-se para a direita, para os justos, e olhando-os com benevolência e amor, dir-lhes-á: Vinde, benditos de meu Pai, tomai posse do reino que vos está preparado desde o princípio do mundo. Vinde, bem amados, tantas vezes perseguidos e desprezados por causa da vossa fidelidade, das vossas provas, das vossas virtudes, das vossas obras boas; vinde receber as coroas e ocupar os tronos gloriosos que vos estão reservados para toda eternidade.


Em seguida voltando-se para a esquerda e lançando aos réprobos um olhar terrível, dir-lhes-á: Ide malditos, retirai-vos para longe de mim, ide para o fogo eterno, suportar o castigo do vosso orgulho, das vossas infidelidades, dos vossos crimes…


Os santos então acompanharão Jesus e Maria ao Céu gloriosos, triunfantes, louvando a Deus e cantando hinos de vitória e de alegria… - Os condenados serão confundidos, aterrados, vendo elevar-se para a glória os seus amigos…, não vos tornaremos a ver! Adeus, Virgem Maria, que tanto choraste por nós! Adeus, Salvador, que morreste por nós! Adeus para sempre!


E num instante abrir-se-á um abismo imenso onde eles serão sepultados por toda a eternidade… Terra… aperiens os suum devoravit illos… descenderuntque vivi in infernum.


Conclusão - E vós, meus irmãos, qual será a vossa sorte nesse dia tremendo? Depende da vossa vida… Recordai-vos que então vos serão pedidas contas de tantas graças e meios de Salvação que Deus vos dá e também desta instrução…


Possais vós aproveitar-vos dela e viver doravante mais santamente, a fim de evitar o rigor dos juízos de Deus! Penitência e confissão sincera!






MISSA DO I DOMINGO DO ADVENTO


#homilia #sermao #thiriet #advento #latinmass #formaextraordinaria

SIGA-NOS:

  • YouTube
  • Twitter ícone social
  • Pinterest
  • Facebook ícone social

© 2019 Apostolado FERR - Forma Extraordinária do Rito Romano